Seu irmão morreu ao seu lado, a reação é emocionante

Curiosidades | Natureza | 3 de abril de 2017 por Lucas Fenrir

Perder um animalzinho de estimação é com certeza uma das piores coisas que podem acontecer com a gente. Na maioria dos casos, é como perder um membro da família. E não é só a gente que sente essas coisas. Os próprios animais também entram em luto. Sabemos quão leais os cachorros podem ser, e vamos mostrar um caso especial de lealdade canina que vai te emocionar bastante.

Uma família acordou de manhã e descobriu que seu cachorro Hank havia falecido durante a madrugada. Porém, o mais surpreendente foi que Brutus, o irmão gêmeo de Hank, ficou ao seu lado o tempo todo, e estava sofrendo junto com a família.

Brutus se recusou a sair do lao de Hank, e deixou sua cabeça sobre a cabeça do irmão. pelo vídeo, podemos ver que os olhos do cachorro parecem vermelhos e cheios d’água, como se estivesse prestes a chorar.

O vídeo é emocionante. Confira:

A família tenta confortar Brutus, mas o Rotweiler está desolado.

Segundo os proprietários, Brutus nunca chorou em toda a vida. Mas depois que Hank se foi, o cachorro ficou choramingando por dias. “O mundo dele desmoronou”.

Se alguém precisava de provas de que os animais tem sentimentos como os seres humanos, basta ver a história de Brutus.

Os donos postaram ainda um outro vídeo. Nele, filmado dias depois da morte de Hank, Brutus achou que eles estavam indo buscar o irmão, e ficou brevemente feliz. Mas quando eles voltaram para casa sem Hank, Brutus ficou desolado e deprimido novamente.

Veja:

Atualmente, Brutus tem 11 anos de idade, e ajuda os donos como “cão de serviço”. Eles postam vídeos de Brutus em diversas situações, como devorando um McDonalds com uma só mordida ou comendo seu bolo de aniversário de 10 anos.

Rottweiler

Rottweiler (em alemão “Rottweiler Metzgerhund”) é uma raça de cachorros desenvolvida na Alemanha. Foi um cachorro criado por açougueiros da região de Rottweil, especialmente para o trabalho com o gado. A raça se tornou eficiente na guarda e no pastoreio, além de ser útil na tração. Devido à sua utilidade, tornou-se popular em toda a Alemanha, e depois no mundo todo.

Os Rottweiler são inteligentes, valentes e devotados. Fisicamente, são animais fortes, de pelagem preta e curta, com manchas em castanho. São robustos e de estrutura compacta, que transparece força, agilidade e resistência.

É também uma das raças mais antigas de que se tem notícia. Descende de cães romanos (raça Molossus, atualmente extinta) que eram criados como cães de guarda e boiadeiro. Esses cães acompanharam as legiões romanas através dos Alpes, até chegarem nos arredores de Rottweil, na Alemanha. Lá, tiveram contato com os cães da região. Ocorreu, então, uma miscigenação com os cães locais, dando origem à versão primitiva dos Rottweilers atuais.

A tarefa principal dessa nova raça cão também era condução e guarda de grandes rebanhos, bem como a proteção do dono e seu patrimônio. Os açougueiros os criavam e utilizavam eles cães auxiliá-los em todas as tarefas. A raça recebeu o nome por causa da cidade de Rottweil: seu nome original “Rottweiler Metz-gerhund”, significa “Cão de açougueiro de Rottweil”.

No final do século 19, a raça quase chegou a extinção. Ela foi resgatada por fiéis criadores, que realizaram cruzamentos com raças semelhantes para aumentar o número de exemplares existentes.

No início do século 20, os Rottweilers foram avaliados e demonstrou ser extraordinariamente adequado às tarefas do serviço policial. É altamente indicado como cão de companhia, proteção e utilidade.

Os Rottweilers são muito leais e adoram sua família. Tem muita paciência com as crianças, mas precisam ser criados perto de crianças desde filhotinhos. Os Rottweilers não gostam de ser criados sozinhos. São muito inteligentes, e respondem muito bem ao adestramento.

Ainda assim, viver em um ambiente de maus tratos, reclusão, ficar preso na coleira e não receber a atenção devida faz ele (bem como qualquer outro cão) se tornar agressivo. É preciso entender que um Chihuahua é a raça mais agressiva de que se tem notícia, mas como seus ataques não deixam muitos danos, eles não viram notícia. Um Rottweiler mau-tratado que se volta contra a pessoa que o mau-tratava é oq ue se tem notícia. Mas precisamos entender que o que faz a personalidade do cachorro é o ambiente familiar.

E então, leitor(a), o que achou da matéria? Acha que cães tem sentimentos como os humanos? O que teria feito no lugar dos donos de Brutus? Deixa pra gente nos comments (:

Fonte(s): Brett Vett 1
Imagens: Brett Vett 1
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários