Saiba o que é o leap second: o segundo que pode travar a internet hoje

Ciência e Tecnologia | Curiosidades | 30 de junho de 2015 por Heverton Paulo

Hoje, 30 de junho de 2015, ocorrerá um fenômeno do tempo chamado de leap second. O leap second acontece periodicamente, e é o acréscimo de 1 segundo (a mais) em um determinada hora (no caso de hoje, será adicionado 1 segundo às exatamente 20h59, horário de Brasília).

Essa adição de tempo está relacionada à velocidade de rotação da Terra, que às vezes pode sofrer alterações devido à gravidade, e  fenômenos naturais tais como tsunamis, terremotos e até a maré. Então agora, saiba o que é o leap second: o segundo que pode travar computadores em 2015.

A última vez que o leap second precisou ser utilizado foi em junho de 2012. A explicação é a seguinte: os sinais de horários que são transmitidos pelo rádio, satélites e qualquer outro meio de comunicação são também baseados no chamado ‘tempo atômico’ ou o  “Tempo Universal Coordenado” (UTC).

Uma vez que as atividades humanas se apoiam essencialmente na rotação do nosso planeta, que é uma fração de segundo mais rápida ou mais lenta, o acúmulo da diferença entre as duas escalas de tempo, o atômico e a rotação da Terra, tornou necessário o estabelecimento de correções sistemáticas que fazem com que a hora transmitida não se afaste mais de 0,9 s do UTC.

time-870x519

Em 2012, o acréscimo de um único segundo ao relógio afetou sistemas do Linux e a plataforma de aplicações Java, derrubando sites como o fórum Reddit e a página da Mozilla. Os sistemas não contabilizaram a mudança no Protocolo de Tempo de Rede (NTP), responsável por fornecer a hora certa aos computadores, e por isso apresentaram problemas ou simplesmente travaram.

computer-problem-152211_640

Por isso, hoje – 30 de junho de 2015 – exatamente às 20 horas e 59 minutos, não estranhe se seu computador der uma “doida”. É só o leap second entrando em ação para que a humanidade não fique para trás no tempo em relação à rotação da terra.

GOES_fulldisk_600

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários