O que esses bombeiros australianos encontraram no meio de uma estrada é inacreditável

Curiosidades | História & Lugares | 30 de março de 2017 por Lucas Fenrir

Em 2013, a saga Sharknado deixou claro que a combinação entre climas extremos e tubarões resultam em uma coisa interessantíssima. Apesar do estilo Trash, o enredo do filme trabalha com uma possibilidade real: e se um tornado arrastasse tubarões para lugares distantes?

E foi justamente isso o que aconteceu com esse pobre Tubarão-Touro (também chamado de “Tubarão-cabeça-chata”), encontrado no meio de uma estrada deserta na Austrália.

O Ciclone “Debbie” está passando ela costa de Queensland e pelo norte de New Shouth Wales, com fortes chuvas e ventos, causando muitas inundações. Enquanto examinavam uma área afetada pelo ciclone, o departamento de Bombeiros de Queensland se deparou com um Tubarão-Touro de 1,5 metro, no meio da estrada, na cidade de Ayr. O pobre tubarão, de alguma forma, foi levado pela correnteza das inundações até encalhar nas águas rasas da estrada.

O corpo de bombeiros postou a imagem no Facebook, com a legenda “Acha que é seguro ir para a água? Pense de novo! Você nunca sabe o que há de baixo da superfície durante uma severa tempestade, e o que poderá aparecer depois dela”.

Essa espécie de tubarão é encontrada ao redor de todo o mundo, em águas rasas e quentes. geralmente aparece em costas e em alguns rios. Ou seja, ainda que seja estranho um tubarão ter ido parar no meio da estrada, ele provavelmente estava nadando em algum rio próximo.

“Foi uma inundação moderada, com uma elevação de 9 metros no nível da água do Rio Burdekin, uma hora antes de tirarmos essa foto”, disse o jornalista Philip Calder. “Esse pobre tubarão estava obviamente tentando escapar de uma correnteza ou algo assim, e acabou encalhando na estrada… Alguns moradores do local vieram com facas e tiraram alguns dentes como souvenir”.

Tubarão

O Tubarão (também chamado de “cação”) é um peixe de esqueleto cartilaginoso e um corpo hidrodinâmico, que pertencente à superordem Selachimorpha. Os primeiros tubarões viveram há aproximadamente 400 milhões de anos, sendo mais velhos que os Dinossauros.

Existem 375 espécies de Tubarões me todo o mundo (no Brasil, são conhecidas 88). Eles variam de tamanho (desde o menor, o tubarão-lanterna anão, de 21 centímetros de comprimento, até o tubarão-baleia, o maior, que atinge cerca de 12 metros). Os tubarões são encontrados em todos os mares e são comuns em profundidades até 2 mil metros.

Geralmente vivem em água salgada, mas há algumas espécies que também podem viver em água doce.

Eles respiram através de cinco ou sete fendas branquiais e possuem uma cobertura de escamas placoides, que protegem sua pele de ferimentos e parasitas. Sua pele também melhora sua hidrodinâmica, permitindo que o tubarão se mova mais rápido. Eles também possuem vários conjuntos de dentes substituíveis, divididos em várias fileiras pela boca.

As espécies mais conhecidas são: tubarão-branco, tubarão-tigre, tubarão-azul, tubarão-mako e o tubarão-martelo. Os tubarões são superpredadores, no topo da cadeia alimentar subaquática. Mesmo assim, muitos estão ameaçados de extinção por causa da pesca e outras atividades humanas nos oceanos.

Fonte(s): IFL Science
Imagens: IFL Science
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários