,

O que acontece com nossos animais de estimação quando morrem?

As pessoas que amam animais, independente de nível e crença, sabem que eles são os melhores amigos que qualquer ser humano pode ter. Não interessa se é um gatinho, um cachorro, um papagaio, hamster, tatu ou cobra. O que interessa é o amor e carinho designado a eles e sem dúvida sempre teremos como retorno a gratidão mais sincera que jamais poderemos ser capazes de retribuir.

Infelizmente assim como as pessoas que mais amamos, nossos animais de estimação não tem vida eterna, pelo menos não no plano terreno. E quando a “perda” é efetivada, aparentemente não há palavras nem atitudes que fazem com que a sensação de vazio que nos invade acabe. Nessa matéria falaremos sobre O que acontece com nossos animais de estimação quando morrem?, de acordo com a espiritualidade, mais respectivamente o Kardecismo.

Em uma entrevista com o médico veterinário Ricardo Luiz Capuano, ele responde algumas dúvidas sobre a espiritualidade e os animais e utiliza algumas passagens de estudiosos da área para embasar sua teoria. Por exemplo, uma dúvida muito comum é se os animais tem alma. E a resposta é sim. Um dos atributos essenciais do espírito é que se tenha inteligência, isso não quer dizer que são racionais, no caso dos animais eles possuem inteligência instintiva. Dessa forma, existe um princípio independente da matéria, que pode ser considerada a alma dos animais.

01.

Livro dos Espíritos – Pergunta 73 – “O instinto é uma espécie de inteligência. É uma inteligência sem raciocínio”.

O espírito dos animais não se difere em nada dos humanos, pelo menos não quanto sua origem, mas podemos afirmar que eles estão em fases de evolução bem distantes.

Livro dos Espíritos – Pergunta 540 – “Tudo se encadeia na natureza, desde o átomo primitivo até o arcanjo, que também começou por ser átomo.”

Nada diferente dos seres humanos, quando um animal desencarna (morte terrena) seu espírito é recebido por outros responsáveis de cuidá-lo e tutelá-lo no plano espiritual, o que deveria acontecer no plano terreno (o nosso). Por serem seres mais novos que os humanos no outro plano, eles são curados de suas enfermidades que levaram de sua última encarnação (vida terrena), e saram muito mais rápido.

02.

“Alguns animais, por suas características próprias e valores adquiridos servem ao homem também no mundo espiritual. Vemos, pois, cães, aves, e outros animais que são descritos nas obras espíritas, mas não são espíritos errantes, pois não possuem essa liberdade. Os espíritos dos animais no mundo espiritual ficam sob a tutela dos humanos, que se incumbem deles.”

Assim como os humanos, os animais evoluem mas, de diferentes formas. Ao contrário dos humanos que evoluem de acordo com sua consciência através de situações de aprendizado, os bichos, por não terem consciência, avançam de acordo com situações que são alheias às suas vontades, geridas por forças externas, essas forças são grupos de espíritos evoluídos. Sendo assim eles não precisam “pagar pelos seus pecados”, apenas aprender com o que lhes acontece.

Fonte(s): Editora Mundo Maior
Imagens: Wagner BorgesConexões de EsperançaMondial TravelPsiquiatria em CuritibaPequena SofiaPet Palid


Comentários