Menina de 12 anos fez algo que você nunca imaginaria fazer, para ajudar a avó

Ciência e Tecnologia | 18 de abril de 2017 por Diogo Quiareli

Vivemos em um mundo que pode ser comparado a uma caixinha e surpresas, você concorda? Diariamente nos deparamos com tantas coisas incríveis que ajudam na evolução humana, assim como presenciamos alguns eventos que só trazem o retrocesso, mas faz parte da vida. O mais incrível de tudo é ver que muitas dessas mudanças positivas partem de crianças. Esses pequenos seres conseguem nos impressionar bastante com algumas atitudes e, em alguns casos, grandes inventos que pode mudar a vida de toda uma parte da sociedade para sempre. Se procurarmos um pouco, encontramos garotos pintores, escritores e, talvez o mais surpreendente, inventores.

Foi pensando nisso que trouxemos para vocês que são, assim como nós, Ultra Curiosos, a história da pequena Emma de apenas 12 anos que realizou uma coisa incrível por sua avó e isso deixou todos extremamente emocionados. Emma Yang não mora com sua avó, nem mesmo perto. 12 mil quilômetros separam a garotinha de apenas 12 anos de sua avó, visto que ela mora em Nova York e a senhora em Hong Kong. A comunicação das duas já é uma coisa complicada pois todos sabemos que mesmo com a evolução tecnológica, a distância pode afetar de todas as formas. Mas uma coisa além da distância dificulta ainda mais essa “convivência” de ambas.

Sua avó sofre de uma doença terrível. O Alzheimer. Por esse motivo ela nem sempre se lembra das pessoas, nem mesmo as mais próximas fisicamente. Emma etão resolveu criar algo para ajudar sua querida avó, foi aí que desenvolveu um aplicativo que ajudasse no reconhecimento facial e em lembranças de datas importantes para toda a família, isso serviria de guia para a mulher. O nome do aplicativo é “Timeless” e foi considerado por diversas publicações especializadas como a primeira aplicação voltada especialmente para pacientes com Alzheimer. O aplicativo marca o nome das pessoas nas fotos da avó e há também uma seção para mostrar data, hora e previsão do tempo, além de mostrar o rosto da pessoa que ela falou nos últimos 5 minutos.

A garotinha disse em uma entrevista onde contava de onde partiu a ideia:  “Comecei fazendo uma programação básica, mas até então nunca tinha feito um aplicativo por completo, especialmente para iOS, antes”. O pai da garota é engenheiro de software e a ajudou com as partes técnicas do projeto. “Eu também tive ajuda de uma médica especializada em pacientes com Alzheimer, então mandei para ela uma versão demo do meu aplicativo e ela me deu o feedback durante o processo todo, o que me ajudou bastante”, afirmou a menina.

Para não correr o risco de sua avó esquecer o login ou senha, ela só precisa se identificar com a ponta de um dos dedos para efetivar. “O conceito por trás da minha ideia é que possamos permitir que a tecnologia faça o que é bom e usá-la para resolver problemas que não podemos resolver sozinhos“, refletiu a garota. A ideia de Emma foi tão boa que recebeu o prêmio de inovação na CE Week Conference 2016.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí em baixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando que o seu feedback nos ajuda a crescer cada vez mais e com isso podemos trazer o melhor conteúdo e as melhores curiosidades para todos os tipos de leitores aqui do Ultra Curioso

Fonte(s): Vix
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários