Comercial de Whiskas conta historia real e emocionante dessa garotinha

Curiosidades | Entretenimento | 16 de maio de 2017 por Gustavo Camargo

A marca Whiskas, que tem como o seu principal produto alimentos feitos para felinos, estreou seu novo posicionamento, “Alimente a curiosidade”. A campanha conta a história real de uma garotinha inglesa chamada Iris Grace, que as seus dois anos de idade foi diagnosticada com grau severo de autismo.

Os pais de Iris tentaram incansavelmente, todo tipo de terapia para a menina, desde tratamentos com cães e cavalos. Porém, tudo muda quando ela conhece a curiosa gata Thula. Desde que começou a conviver com Thula, Iris começou a falar, olhar nos olhos dos pais, a identificar outras pessoas, Além de produzir pinturas. Os trabalhos produzidor por ela são vendidos no mundo todo, e ajudam a financiar seu tratamento. O trabalho com os animais é simples, segundo a terapeuta ocupacional Glória Barros Silva. Durante a terapia, o animal estimula novas maneiras de comportamento das crianças. A terapeuta disse que a parceria dos animais com os pacientes tem se tornado indispensável nos trabalhos de interação com as crianças.


O comercial foi criado pela AlmaBBDO, que levou meses para encontrar um melhor jeito de colocar uma comoção no vídeo. Não é todo dia que uma mágica dessas acontece, mas conseguir conta-la direito pro mundo pode ajudar a inspirar famílias com crianças autistas a encontrar novas maneiras de se conectar com seus filhos.

Iris se transformou em uma sensação mundial, e se encaixa perfeitamente para a marca apresentar a plataforma Crônicas de Gatos Curiosos, que visa a dramatização com atores em momentos reais. Outras histórias reais serão apresentadas em novos filmes, incluindo a participação das pessoas através da hashtad #meugatocurioso.

Gostaram dessa matéria? Compartilhem com os amigos e comentem ai o que vocês acharam dessa campanha.

Fonte(s): Updateordie
Imagens: Oversodoinverso
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários