10 histórias verdadeiras de animais que concorreram a cargos políticos

Curiosidades | Entretenimento | 17 de abril de 2017 por Lucas Fenrir

Se o Homem é um Animal político, nada melhor do que um animal se candidatar a um cargo político. Especialmente durante os anos de eleição, há muitos casos noticiados de animais que se candidatam a prefeitos, vereadores, etc. A maioria é bem zoeira, mas alguns casos são reais e quase ganharam as eleições.

A maior razão para isso é candidatar animais em forma de protestos. Com tanta corrupção e desvios, e melhor um animal comandar o governo, porque pelo menos assim ele não vai roubar nem desviar o dinheiro do povo.

Confira 10 histórias verdadeiras de animais que concorreram a cargos políticos:

10 – Colossus

Se você quer se candidatar a Presidente dos Estados Unidos, o estado de New Hampshire não tem muitos padrões exigentes para te nomear. Isso pôde ser comprovado no ano de 1980, quando um Gorila de 215 kg, chamado Colossus, concorreu ao cargo. O zoológico no qual o animal estava argumentou que, na Constituição dos Estados Unidos, nunca foi especificado que o candidato deveria ser humano. Incrivelmente, Colossus só não pode se candidatar porque tinha menos que 35 anos de idade, o que é exigido pelas leis do local. Colossus faleceu em 2006.

9 – Morris

No verão de 2013, os moradores de Xalapa, no México, estavam de saco cheio dos seus políticos. A corrupção, a violência e as drogas estavam tomando conta há mais de dois anos. Eles estavam cansados de elegerem “ratos” como prefeitos, então eles decidiram eleger um Gato. Mas de verdade. Um homem chamado Sergio Chamorro lançou seu gato como candidato a prefeito. De acordo com o dono, o gato Morris “só dorme o dia inteiro, e não faz quase nada”, o que o torna perfeito para a vida política. Morris ficou em 4º lugar, com mais de 12 mil votos dos eleitores.

8 – Shunka

Divide é uma cidade no Colorado, estado dos Estados Unidos. Ela não tem muitos domínios, e faz parte de um município maior, então qualquer prefeito seria apenas cerimonial. Por isso, a cidade já teve muitos animais como prefeitos. O abrigo de animais local organiza as eleições, arrecadando US$ 1 de cada eleitor para investir em caridade e abrigos para animais. Ano passado, uma Loba chamada Shunka ganhou as eleições, e a campanha arrecadou mais de US$ 38 mil para a caridade, um recorde.

7 – Crawfish B. Crawfish

Em 2015, uma Lagosta chamada Crawfish foi candidata à Governadora do estado da Louisiana. Ela tinha todos os documentos necessário, e seus “porta-vozes” anunciaram que o governo do crustáceo era à favor dos direitos da Mulher, dos direitos civis e apoiava Game of Thrones. Apesar de ficar famoso na época, Crawfish não conseguiu muitos votos, e foi vencido por um candidato humano chamado Bobby Jindal.

6 – Brynn

Ano passado, Brynn se tornou a primeira prefeita Pitbull de Rabbit Hash, uma cidade no estado de Kentuchy, Estados Unidos. Ela venceu por mais de 3 mil votos. Em sua campanha, ela promovia a paz e o amor na cidade. Ela adorava brincar com bolas de tênis e lamber as pessoas, durante seus “comícios”. Ela foi a quarta prefeita animal da cidade. Ela entrou no lugar de Lucy Lou, que foi a primeira fêmea a ser prefeita na cidade, e governou por 8 anos. O cargo na cidade também é simbólico, e funciona para arrecadar doações para caridade e abrigos de animais.

5 – Stubbs

Stubbs é um Gato que foi abandonado ainda filhote, na cidade de Talkeetna, no estado do Alasca, Estados Unidos. Nos anos 2000, a população estava insatisfeita com o governo, e decidiu colocar “Stubbs” nas urnas, como forma de protesto. O gato acabou ganhando as eleições, e se tornou o prefeito vitalício (e honorário) da cidade. Ele está no poder há 16 anos.

4 – Senhor Burro

Ano passado, a cidade de Guayaquill, no Equador, lançou um burro como candidato a prefeito. O chamado “Senhor Burro” chegou a desfilar nas ruas com gravata e ganhou muitos simpatizantes, mas sua candidatura foi negada.

3 – Duke

Em 2014, Duke se tornou o prefeito da cidade de Cormorant, no estado de Minnesota, Estados Unidos. Ele é pago com ração pelos seus “serviços”, e teve que fazer um juramento no dia de sua posse. Ele colocou a pata sobre uma Bíblia e latiu quando foi perguntado se aceitava os termos. Ele já está no seu terceiro mandato, e já é um “senhor”, com 10 anos de idade.

2 – Cacareco

Em 1959, o rinoceronte “Cacareco” foi eleito vereador de São Paulo com mais de 100 mil votos! Foi a forma dos paulistas protestarem contra o governo de Adhemar de Barros. Mesmo ganhando as eleições, Cacareco, que era fêmea, teve que ser devolvida ao zoológico de onde veio. Eles a “pegaram emprestado” para a campanha, mas teve que voltar ao lar. Um dos outros vereadores cometeu suicídio depois da derrota para a Rinoceronte. Ela foi desqualificada, mas sua eleição foi válida. Tipo o impeachment…

1 – Tião

Em 1988, o macaco Tião lançou sua candidatura como prefeito do Rio de Janeiro, como ato de protesto contra o governo ruim da cidade. A candidatura foi lançada na televisão pela Rede Globo, no programa Casseta & Planeta. Tião conseguiu incríveis 400 MIL votos, mas ficou em 3º lugar, e não chegou a se tornar prefeito. O tribunal Regional Eleitoral não validou a candidatura de Tião, mas ele chegou a entrar no Guinness Book como o “chimpanzé mais votado da história”.

E então, leitor(a), o que achou da matéria? Conhecia algum desses casos? Em qual animal você votaria? Qual seria melhor como presidente do brasil, ou governador do seu estado, ou prefeito da sua cidade? Deixa pra gente nos comments (:

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, clique aqui.

Comentários